Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

                                                                                                                              Por Naiara Machado da Silva*

Em Tapes, ocorreu recentemente a doação de centenas de quilos de alimentos orgânicos às famílias que integram a Cooperativa Mista dos Carroceiros e Recicladores de Tapes, por meio de uma ação conjunta da Cooperativa de Produção Agropecuária dos Assentados de Tapes (Coopat), da família Terra de Sabores e de outras famílias do assentamento.

Tal ação integra a permanente campanha de doação de alimentos que o pessoal do MST vem protagonizando, por meio de iniciativas espalhadas por todo o país. A importância das práticas solidárias evidencia-se ainda mais nestes tempos de pandemia, pois, além do auxílio direto às famílias, tais práticas inspiram e impulsionam toda uma rede de solidariedade.

Concomitante às doações, os assentados seguem produzindo e comercializando alimentos saudáveis a preços acessíveis. Neste último mês, mediante a brusca elevação do preço do arroz no comércio, a Loja da Reforma Agrária, principal ponto de venda dos produtos dos assentamentos em Porto Alegre, divulgou aumento de 30% nas vendas do arroz, pois seguiram na política de manter o preço justo, não elevando os preços em função do mercado. Os Sem Terra (identidade com a qual se identificam, estando ou não assentados) reforçam a perspectiva de que produzem alimentos e não mercadoria.

É uma satisfação passar no Mercado Público e dispor de uma rica diversidade de alimentos orgânicos, dentre eles o arroz da marca Terra Livre, oriundo de Tapes. Mais ainda, conhecendo-se a jornada de lutas e de trabalho que consolidaram o assentamento no município.

O mês de outubro marca o início dessa história concretizada em Tapes. Há 25 anos, em 1995, estabelecia-se no município o Assentamento do MST Lagoa do Junco – Hugo Chávez Frias. Assim que chegaram, eles passaram a se organizar e a produzir, coletivamente. E desde então, o trabalho destes assentados mostra sua relevância, a cada dia.

O assentamento de Tapes foi um dos pioneiros na produção do arroz orgânico no estado, ainda no final dos anos 1990. Organizando-se por meio da Coopat, os assentados contribuíram de modo essencial na formação da rede que hoje organiza toda essa cadeia de produção. Após a transição para o modelo orgânico de produção, a partir de trocas de experiências, cursos, seminários, esses agricultores passaram a compartilhar as suas práticas.

A partir desses movimentos, formou-se o que hoje constitui o Grupo Gestor do Arroz Agroecológico. Organizado por meio de cooperativas situadas em diversos assentamentos no estado, inclusive o de Tapes, esse modelo vem, há anos seguidos, situando o MST, e o estado do Rio Grande do Sul, como o maior produtor de arroz orgânico da América Latina. A relevante conquista para a soberania alimentar no país mostra a força do trabalho coletivo e com propósito.

Parte desta história abordo na dissertação “Representações Sociais sobre o Assentamento do MST Lagoa do Junco em Tapes, RS: confrontações entre mídias e a voz dos assentados (Uergs/SFP)”. O estudo abrange, além das mídias, a perspectiva dos(as) assentados que, gentilmente, participaram contando sobre suas histórias de lutas, de trabalho, de vida e sobre o espaço coletivo construído. Os fenômenos sociais envolvidos produziram e seguem produzindo reflexos importantes, extrapolando os limites territoriais.

A partir do estudo, evidencia-se o confronto entre as representações sociais das mídias dominantes em oposição à voz dos assentados e às mídias locais que, por sua vez, revelaram um alinhamento ideológico com o MST. A perspectiva dos assentados aponta no sentido da cooperação nas relações, da agroecologia e da produção como forma de valorização e emancipação social. A partir da voz dos assentados, identifica-se que houve uma transformação nas representações sociais junto à comunidade por meio do diálogo pelo alimento. Quer saber mais, acesse: https://journals.openedition.org/confins/24552

 

*Tapense, mestra em Ambiente e Sustentabilidade (Uergs)

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?