Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

O evento deveria ocorrer neste sábado 12.08. Porém a decisão da entidade foi de suspender a atividade. O coordenador da Associação da Festa da Oxum de Tapes, Alexandre Wandamexplicou os motivos do cancelamento. 

Segundo Wandam, devido a pandemia do Coronavírus, a coordenação da Associação decidiu por suspender a tradicional festa ao Orixá. 

 – Nós coordenadores da AFOT decidimos cancelar a realização da festa. Preocupados com nossos mais velhos e para preservar a saúde de todos e todas, decidimos que será melhor uma outra data mais propícia. Mas pedimos que todos os irmãos e irmãs que dedique um tempo para pedir a nossa Mãe Oxum proteção saúde e equilíbrio para passarmos por esse período de calamidade. 

Alexandre Wandam também pediu compreensão de todos sobre a gravidade da situação causada pela Pandemia do Coronavírus e que os Orixás protejam a cidade. 

 – Desde já nós coordenadores agradecemos a compreensão e que nossos orixás nos abençoem com muito axé e nossa grande mãe Oxum proteja a nossa cidade e a todos os irmãos e irmãs de fé. 

O presidente do Conselho Municipal do Povo de Terreiro de Tapes, João Amaral, afirmou que a decisão da AFOT de cancelar a Festa da Oxum, foi correta e responsável. 

Amaral salientou que os Terreiros e estabelecimentos religiosos de matriz africana precisam respeitar o isolamento social e assim conter a proliferação do Covid-19, o novo coronavírus 

De acordo com o presidente do Conselho do Povo de Terreiro, a suspensão temporária dos rituais tem como objetivo garantir a segurança de adeptos e da população, “sinalizando a responsabilidade no combate à disseminação do vírus”. 

  – Acreditamos que os Orixás entenderão os motivos de cancelamento da festa, este momento é muito grave. Não podemos neste momento sermos irresponsáveis. Também, não podemos perder e fé, temos que ir na casa de religião acender nossas velas, arriar nossas oferendas a Mãe Oxum seguindo as orientações sanitárias e sem aglomerações. 

 João Amaral disse ainda que na hora certa, quando todo mundo vai poder voltar a ter contato social, a comunidade Afro – umbandistas de Tapes, vai poder celebrar todas estas festas adiadas. 

– Enquanto isso, todos os dias a gente está em casa se fortalecendo diante desse processo. Para quem é de Orixá, essa coisa de ficar sozinho é de extrema importância. As pessoas podem contemplar a possibilidade de pensar na vida. 

O vice-presidente da AFOT, Roger Obino também se mostrou preocupado e reafirmou a necessidade de cancelar a realização da Festa este ano devido a pandemia que aumentou o número de casos nas últimas semanas. 

“Com certeza a Mãe Oxum entende a nossa situação e assim como tivemos que cancelar o Jantar Afro Tchê que realizamos todos os anos na semana da Consciência Negra em novembro, agora também deveremos manter o mesmo procedimento pois nossa religião valoriza acima de tudo a vida e a saúde das pessoas.” 

Este ano devido a pandemia do Coronavírus não pode ser realizada a Procissão Luminosa do Ogum em abril, o jantar Afro Tchê e agora a Festa da Oxum. Estas são as festas tradicionais da comunidade afro umbandista e de Matriz Africana de Tapes. 

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?