Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Na manhã desta quarta-feira 02.09 o prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli, divulgou um vídeo onde reafirma sua posição sobre o retorno das aulas proposto pelo governo do estado.

Disse que considera indecente a proposta do governo do estado de usar as crianças pequenas como cobaias retornando antes dos estudantes da rede estadual e dos adultos.

O prefeito de Tapes afirmou que a iniciativa de retorno da rede municipal antes da rede estadual é uma estratégia econômica para o governo estadual ganhar tempo para adquirir os equipamentos de proteção para os estudantes da rede estadual custo de R$ 280 milhões.

Rafaeli garantiu que a Famurs repudiou na hora a proposta apresentada pelo governador Eduardo Leite.

O prefeito lembra que o retorno das aulas em outras regiões e países acabaram aumentando novamente o número dos casos de Covid-19 e fizeram com que os governos voltassem a suspender as atividades escolares.

“A situação desagradável não sei por que governo do estado insiste em retomar as atividades escolares na forma presencial, nós não voltaremos a aulas. Crianças assintomáticas podem trazer vírus para casa e contaminarem seus familiares e além disso é uma piada manter as crianças em distância de dois metros uma da outra” afirma Rafaeli.

Nesta quarta-feira haverá uma reunião entre os prefeitos da região para debater o assunto.  Dos 15 gestores municipais que compõem a região Consta Doce-Centro Sul apenas um manifestou apoio ao retorno das aulas na próxima semana.

O Governo do Estado apresentou, nesta terça-feira 01.09, o cronograma de retorno as aulas no RS.

Pelo calendário proposto aos prefeitos pelo governador Eduardo Leite as aulas do Ensino Infantil iniciariam dia 8 de setembro na próxima terça-feira. Já o Ensino Médio voltaria no dia 21 de setembro, mesma data de retorno do Ensino Superior.

O Ensino Médio voltaria somente no dia 13 de outubro. No dia 28.10 retornaria o Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano) e o Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano) no dia 12 de novembro.

Segundo o governo os municípios, as escolas e os pais poderão decidir a melhor forma de se adequar às liberações.

Em agosto, os prefeitos reclamaram do primeiro cronograma montado pelo Governo do Estado. Uma pesquisa da Famurs- Federação dos Municípios do RS, mostrou que 94% dos gestores são contra o calendário do Executivo estadual.

Professores e professoras além dos funcionários de escolas e pais e mães de alunos também são contrários ao retorno das aulas em meio a pandemia.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?