Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

A Rádio Cidade divulgou em seu portal de notícias a informação que um empresário planeja construir um shopping em Camaquã e teria enfrentado problemas burocráticos. Na matéria é citado que o projeto havia sido apresentado ao Poder Executivo, após ser informado pelo investidor que não havia feito a apresentação oficial a emissora fez uma atualização na postagem.

Na manhã de sexta-feira 24.01 a Prefeitura de Camaquã publicou em seu site, “NOTA DE REPÚDIO”, atacando a liberdade de imprensa com uma nota agressiva, fazendo apologia a censura à imprensa, e agredindo o apresentador do programa jornalístico Cidade Aberta, com intuito claro de impor mordaça a atividade jornalística, por divulgar fatos que contrariam os interesses dos gestores públicos, buscando criar uma cortina de fumaça para encobrir a inoperância do órgão em se tratando de desenvolvimento econômico em Camaquã.  

A Rádio Cidade emissora de transmissão digital, com sede na cidade de Camaquã, em pouco mais de seis meses de existência, se destaca na mídia por ser um veículo de informação que justamente estima a busca por informações de interesse público, de interesse da nossa comunidade local, em especial, através do formato hiper localismo de jornalismo.

Em seu editorial a Rádio Cidade repudiou afirmação da prefeitura de Camaquã, de ser um veículo de comunicação propagador das chamadas “Fake News”.

A nota publicada oficialmente pela Prefeitura de Camaquã na manhã de sexta-feira, 24 de janeiro de 2020 e enviado, como forma de denegrir e desqualificar a emissora, atingiu também outros canais de comunicação.

O Portal A Notícia Tapes tem mantido parcerias com a rádio Cidade desde sua fundação. Faz parte da nossa política formar parcerias com órgãos de comunicação da região dentro da lógica do hiper localismo jornalístico. Respeitando as linhas editorias de cada um destes órgãos.

O Portal A Notícia desde de que atuava como mídia impressa por diversas vezes e por vários governos sofreu ataque semelhantes. Sempre soubemos lidar com estes fatos por entender os objetivos nem sempre comuns entre os políticos que governam e a imprensa independente.

Entra governo, sai governo, a imprensa é sempre apontada como injusta, manipuladora e incorreta.

Diante dos fatos publicados e da nota divulgada pela Prefeitura de Camaquã reiteramos nossa solidariedade à rádio Cidade e finalizamos com a frase do jornalista norte americanos, Willian Randolph Hearst :

Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.” 

Abaixo reproduzimos a Nota da Prefeitura de Camaquã e também trechos do editorial da Rádio Cidade :

Nota da Prefeitura de Camaquã

A Administração Municipal de Camaquã, por meio desta nota oficial, vem a público repudiar informação falsa, FAKE NEWS, divulgada na última quarta-feira (22), pelo site www.radiocidadecamaqua.com.br.

O referido site divulgou em sua rádio online, mais especificamente no programa Cidade Aberta, notícia sobre a construção de um shopping na cidade de Camaquã, sendo este impedido pelo Executivo Municipal por questões ambientais, como também a divulgação em seu Facebook com o título “Empresário planeja construir shopping em Camaquã e esbarra na burocracia e na legislação do Município”.

A VERDADE é que, em nenhum momento a prefeitura de Camaquã foi procurada por empresário para possível investimento desta envergadura, ou seja, esta notícia é FALSA. A prefeitura de Camaquã sempre respeitou o bom jornalismo e sempre se colocou à disposição para atender à imprensa.

Não aceitaremos que MENTIRAS sejam divulgadas como VERDADE, instigando a sociedade camaquense contra a administração pública, é lamentável que este modelo de jornalismo ainda exista em Camaquã, onde pessoas procuram denegrir um governo que vem lutando por investimentos que possibilitem a abertura de postos de trabalho, além de utilizar de pessoas idôneas para fomentar a discórdia entre os poderes constituídos.

Trechos do editorial da Rádio Cidade

A VERDADE é que a Rádio Cidade se consolida em ser uma Rádio que pratica um jornalismo INDEPENDENTE, livre de pressões e constrangimentos que poderiam, de alguma forma, impedir a população de informar-se, e é isso, ao que parece, que tem incomodado a atual administração municipal.

Não é, nem nunca foi de interesse da Rádio Cidade, denegrir a imagem de governo algum. Muitas vezes os fatos falam por si. É público e notório a estagnação da economia local e a falta de uma postura mais proativa por parte da Executivo local em fomentar investimentos na nossa cidade que gerariam a criação de empregos, geração de renda, circulação de mercadorias, arrecadação de impostos etc. 

Falar o contrário é que seria a mais pura propagação de notícia falsa. A Rádio Cidade também não “instiga a população contra a administração pública”, mas, isso sim, colabora na formação de uma sociedade mais crítica de seus direitos e deveres. A própria Administração Pública se encarrega de se lançar contra a população, por atitudes, ações e tomadas de decisões equivocadas. 

A Rádio Cidade continuará provocando seus ouvintes a refletirem com independência sobre temas relevantes que a todos atingem. A administração pública serve à população, e não à súditos, diga-se de passagem.

Um dos pilares do Estado democrático de direito é uma imprensa livre, independente e combativa. Não é à toa que, sistematicamente, vê-se a imprensa ser demonizada por governos com tendências autoritárias irrefreáveis, mesmo quando chegam ao poder pela via democrática, elegendo o jornalismo e jornalistas como os inimigos públicos número um, basta publicar algo que não interessa aos “poderosos de plantão”. 

A imprensa, é a instituição que promove a democracia e em Camaquã nos últimos três anos tem sido afrontada por inimigos da liberdade de expressão que não querem ver a promoção da justiça social. 

Ultimamente presenciamos pelos mesmos protagonistas, “ameaças a uma emissora de Rádio FM afirmando que a mesma deveria fechar suas portas” por ter contrariado certos interesses, mais recentemente, um repórter ao discordar de ações do Governador do Estado do RS que pertence ao mesmo partido do atual chefe do Poder Executivo Municipal, “foi reprimido” pelo mandatário do Município, nas redes sociais e agora a Rádio Cidade e seu portal de notícias são alvos de ataques da Prefeitura tentando desqualificar nosso jornalismo.

Não podemos mais permitir que ações de tentativas de silenciar a liberdade de expressão sejam utilizadas para tentar calar aqueles que cumprem o seu papel profissional de informar. Os tempos são outros, não vivemos mais no período da ditadura e a democratização da informação através das novas mídias reproduzidas no ambiente online por meio da internet se tornaram um dos principais pilares da sociedade na formação de opinião e na divulgação e apuração de fatos que impactam na vida da população. 

Tentar neutralizar ou desqualificar o trabalho da imprensa afeta a democracia “não existem liberdades onde não houver imprensa livre”. Ao invés de criticar a Rádio Cidade e seu Portal de Notícias, o Poder Público Municipal deveria sim, elogiar a iniciativa do interesse de investidores em investir em Camaquã e os veículos de Comunicação por despertar a consciência da importância e necessidade de promover o desenvolvimento econômico para tirar Camaquã do marasmo em que se encontra. 

Por fim a Rádio Cidade reforça seu compromisso com a informação e a verdade e está sempre disposta, de portas abertas ao diálogo, ao contraponto em busca de, ao final, possamos construir juntos uma comunidade melhor.

João Amaral – Editor A Notícia

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?