Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Os bancos brasileiros, que cobram dos correntistas as taxas de juros e de serviços mais altas do mundo, foram autorizados pelo governo Bolsonaro a cobrar uma taxa extra até mesmo de quem não usar o dinheiro do cheque especial.

Uma novidade fantástica, criadas pelos “gênios” do Banco Central, para tomar reais dos explorados correntistas. Um verdadeiro golpe que vai enriquecer ainda mais os já bilionários banqueiros brasileiros.

Pela decisão do BC, os bancos podem cobrar, todo mês, 0,25% sobre o valor do cheque especial que exceder a R$ 500,00, mesmo que o cliente não use o dinheiro.

Dessa maneira, o correntista que tiver um cheque especial de R$ 20.000,00, por exemplo, terá de pagar R$ 48,75 para o banco, mesmo que não tenha usado o dinheiro.

Os bancos só eram remunerados quando os clientes de fato usavam o cheque especial (e, portanto, pagam juros) e não podiam cobrar apenas para oferecer esse crédito.

O BC disse que autorizou a cobrança da taxa para ajudar a reduzir o custo do cheque especial. Hoje, os bancos disponibilizam cerca de R$ 350 bilhões aos clientes como limite. Desse total, apenas R$ 26 bilhões foram de fato utilizados neste ano, a uma taxa média de 12% ao mês (ou aproximadamente 300% ao ano).

De acordo com dados do BC, a taxa média do cheque especial alcançou 305,9% ao ano em outubro, o que equivale a uma taxa de 12% ao mês.

Com a redução estipulada, os juros cairão quase pela metade, para 8% ao mês (ou 151% ao ano), mas esse crédito ainda continuará sendo um dos mais caros do mercado e, por isso, deve ser usado apenas para emergências.


A decisão do BC começa a valer a partir de segunda-feira 6.01, para novos correntistas e no dia 1º de junho para quem já tem cheque especial (clientes antigos).

 Lucros astronômicos

Ao invés de defender os correntistas, que já são achacados pelos bancos com as taxas mais altas do planeta, o BC autorizou a cobrança até sobre dinheiro que não é usado.

Os lucros dos bancos devem crescer ainda mais. Nos nove meses do ano passado, os quatro maiores bancos brasileiros – Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil lucraram R$ 59,7 bilhões, apesar da crise econômica. O Banco Central do Brasil, pelo jeito, achou pouco.

.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?