Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Mesmo com o desemprego atingindo índices alarmantes e quebradeira principalmente pequenas e médias empresas, o governo federal decidiu aumentar os preços da gasolina, diesel e gás de cozinha.

Estes aumentos que começaram a valer a partir desta quinta-feira. Os produtos terão aumento de 4%, 2% e 5%, respectivamente, nas refinarias da estatal.

Essa medida deve agravar ainda mais a situação da economia.

Este será o sexto aumento consecutivo do diesel no ano. Já o reajuste da gasolina acontece após uma redução de 4% no preço, registrada em julho passado, depois de nove altas seguidas.

Já o preço do Gás Liquefeito do Petróleo (GIP), mais usado nas residências em botijões de 13 quilos, terá um aumento médio de 5%, sendo o quinto reajuste de preços do produto nas refinarias da Petrobras, válido também para o produto consumido nas indústrias e comércio.

O motivo da majoração dos preços é a alta do petróleo tipo Brent, cujo barril teve a cotação a US$ 45,43 nesta quarta-feira no mercado internacional, que vem pressionado os preços internos da companhia.

A Petrobras havia reajustado os preços pela última vez em 23 de julho, um aumento de 6% em média. Os preços do GLP flutuam acompanhando o petróleo do tipo Brent com as tarifas do gás natural, com demanda da indústria petroquímica, demanda de GLP, especialmente para calefação no inverno do Hemisfério Norte.

Esse aumento será maior ainda para a população. Nas bombas e nos revendedores, o aumento ao consumidor ainda depende de fatores como impostos, estoque e margens de lucro das distribuidoras.

 

 

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?