Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Segundo decreto da prefeitura e os protocolos definidos pelo governo do estado através do Decreto Estadual nº 55.240, os estabelecimentos comerciais só podem funcionar de quarta-feira a sábado e mantendo ações de prevenção a propagação do Coronavírus.

No domingo 23.08 duas funcionárias do setor de fiscalização da prefeitura municipal de Tapes atenderam uma ocorrência de aglomeração em um estabelecimento comercial localizado no bairro Balneário Rebello.

Segundo os decretos municipais e estadual este restaurante não poderia estar aberto.

Uma denúncia anônima através de um vídeo foi enviada para o prefeito Silvio Rafaeli. Nele foi constatado a veracidade da denúncia que segundo a pessoa que enviou para o prefeito seria também encaminhada ao Ministério Público.

Rafaeli então solicitou ao setor de fiscalização que realizasse uma fiscalização no local.

Duas fiscais foram até o restaurante e acabaram sendo recebidas com hostilidade e ofensas machistas por alguns frequentadores do estabelecimento. “Vai lavar uma louça” foi um dos xingamentos que as funcionárias tiveram que escutar, após saírem de casa em um domingo para lembrar as pessoas que devem cuidar de sua saúde evitando se contaminarem com o Covid-19.

O proprietário não levou em consideração o aviso da fiscalização e permaneceu aberto e atendendo os clientes que subiram o tom das críticas estendendo-as também ao prefeito.

Alguns frequentadores que estavam descumprindo a lei também aproveitaram para dar um conteúdo eleitoral para um fato que era apenas administrativo.  Acusando a administração municipal de impedir eles de descumprirem o decreto.

Diante da agressão dos frequentadores e da postura do proprietário de manter o atendimento, a Brigada Militar foi acionada  que retornou no local junto com as agentes do setor de fiscalização.

O estabelecimento foi interditado conforme a lei.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?