Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

O governador Eduardo Leite anunciou, em um comunicado por vídeo, na noite desta terça-feira 31.03, novo decreto que determinará o fechamento do comércio em todos os municípios.

A medida é válida a partir desta quarta-feira (1º), quando o documento será publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado.

Na determinação, fica estabelecida a proibição da abertura dos estabelecimentos comerciais até 15 de abril.

No anúncio, o governador destacou que a medida é necessária, pois muitos municípios, estavam relaxando nas medidas de restrição.

Segundo Leite, o crescimento dos casos em todo o Rio Grande do Sul é um indicativo de que o momento de retomada das atividades ainda não chegou.

Apenas segmentos essenciais foram liberados a seguir operando, como supermercados, mercados, farmácias e clínicas veterinárias, por exemplo.

Setores da indústria e construção civil também poderão funcionar, dependendo do que estabelecem decretos municipais, em cada cidade.

A medida vai ser publicada, até o meio dia desta quarta-feira, em edição extra do Diário Oficial.

Leite enfatizou que o que importa, agora, é a análise da ciência, que reforça a importância do isolamento social.

O governador acrescentou que vai manter o suporte a caminhoneiros em estradas gaúchas, com postos de combustíveis abertos, assim como as respectivas lojas de conveniência e restaurantes junto a esses locais.

Os serviços considerados essenciais, que garantem alimentação, telecomunicações, saneamento básico e cuidados médicos, entre outros setores, seguem mantidos, conforme estabelecido em decretos anteriores.

A decisão vai ao encontro do pedido feito pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).

A entidade exigia um decreto uniforme para regular a abertura de estabelecimentos da iniciativa privada em meio à pandemia de coronavírus.

Em Tapes

Segundo Decreto 28/2020 publicado na noite de domingo o comércio de Tapes iria reabrir parcialmente a partir de quarta-feira 01.04.

O Decreto teria validade por 30 dias e caberia as empresas tomar medidas de proteção descritas no texto do documento.

O comércio reabriria com 50% de sua capacidade. Com os funcionários usando equipamentos de proteção e horários específicos para atender idosos mais de 60 anos. Entre outras medidas.

No inicio da noite desta terça-feira, 31.03, o prefeito Silvio Rafaeli chegou a cogitar em rever sua decisão, depois da pressão popular e a decisão do prefeito Ivo Ferreira de manter o comércio de Camaquã fechado.

Rafaeli fez contatos com várias pessoas buscando ouvir opiniões para tomar uma decisão, se mantinha a reabertura do comércio ou revogava o decerto e mantinha o isolamento social.

Adiou para amanhã desta quarta-feira uma posição final. Mas o Decreto do governo do Estado acabou tornando ineficaz qualquer decisão do prefeito Silvio Rafaeli que deverá apenas rever seu decreto, adaptando as medidas do governo do Estado.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?