Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Todos elxs tem 18 anos. São inquietxs, curiosos e muito perspicazes. Qualidades necessárias a todos cientistas e pesquisadores.

E cedo perceberam as dificuldades de outros estudantes ao findar o ensino fundamental e terem que passar por um vestibular para ingressarem no ensino médio no Instituto Federal.

Ana Clara Sbabbo, Lucal Mocellin e Gabriel Couto, estudantes do curso técnico em informática do terceiro ano, com a orientação do professor Tales Amorim, desenvolveram o projeto QUALIFICA.

Projeto premiado em feiras de tecnologia e elogiado por todxs que conhecem o trabalho dos jovens.

Ana Clara, foi quem teve a ideia inicial. “Quando estudei para prestar o vestibular, senti dificuldade em encontrar um material no site com os conteúdos. Os exercícios não eram disponibilizados de forma organizada, separados por matéria, por isso era difícil compreender o conteúdo.”

Recebeu apoio de seus colegas tapenses. Lucas Mocellin relata que todos perceberam dificuldades de quem sai do nono ano, aos 15 anos e se depara com um vestibular. E ao procurar no site da Instituição vê que o Site só dispõem as matérias mas tem que procurar na internet o conteúdo. “ A gente já esteve neste lugar” diz o jovem.

Outro integrante do grupo de jovens cientistas tapenses, Gabriel Couto explica que o projeto Qualifica é a criação de uma plataforma online, através de site e aplicativo que disponibiliza apostila para alunos do ensino fundamental e quer acessar uma vaga no IFSul e tá perdido e não sabe como estudar.

Ana Clara relata como surgiu a ideia de fazer algo para ajudar estes estudantes se prepararem para o vestibular do IF. “No primeiro ano do curso eu já pensava isso mas não tinha esquematizado nada ainda.”

Primeiro conversou com o colega Lucas Mocellin e pensou em fazer um livro didático mas perceberam que hoje em dia os jovens acham maçante ficar lendo livro. Surgiu então a ideia de criar uma plataforma digital.

Criam então o site Qualifica como maneira mais viável para os vestibulandos estudarem através das apostilas.

A inquietude e a vontade de criar se manifesta nas falas em aprimorar a plataforma. Já pensam em novas maneiras de levar a informação aos estudantes com vídeo aulas e podcasts.

Feiras e prêmios

Recentemente os jovens foram premiados em uma Feira de Tecnologia realizada em Charqueadas. Na Mocetec foram classificados em 3º lugar geral entre 41 trabalhos da área e os 400 projetos apresentados na feira. E devido ao destaque foram premiados com a participação na feira internacional Mostratec que ocorreu em Novo Hamburgo.

A Mostratec é uma feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato, na cidade de Novo Hamburgo/RS. Destina-se a apresentação de projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento humano, realizados por jovens cientistas do ensino médio e da educação profissional técnica de nível médio.

A Mostratec conta com a participação de 752 projetos de pesquisa: 420 do Ensino Médio e da Educação Profissional Técnica de Nível Médio, 260 do Ensino Fundamental e 72 projetos da Educação Infantil, do Brasil e de vários países, além de eventos integrados como: SIET- Seminário Internacional de Educação Tecnológica,  Robótica Educacional e atividades esportivas e culturais.

Lucas relatou sua alegria em participar da feira. “Antes fomos apenas visitantes mas de repente estávamos lá como expositores da Mostra. Impensável antes para nós”. E acrescentou que muitos estudantes do ensino fundamental procuraram conhecer o projeto Qualifica.

Ana Clara também afirma que se emocionou em estar na Mostra mas salienta que o mais importante e o que a deixou muito feliz foi ver a receptividade do projeto pelos visitantes.

Já Gabriel Couto lembrou da importância de participar de uma Feira internacional na época atual, onde ataques a ciência e a pesquisa, estão sofrendo com cortes de investimentos. E acrescenta seu receio que em um futuro próximo, o sonho dos jovens cientistas podem ficar mais distante diante do atual cenário. Para Gabriel o acesso a ciência e a pesquisa deveria ser mais democrático e acessível a todos.

O futuro

Ao finalizar os jovens cientistas tapenses falaram de suas experiências em criar o Projeto Qualifica e o futuro que prevem para suas carreiras.

Ana Clara disse que o Qualifica não se encerra com o fato deles estarem no ultimo ano no IFsul. Na verdade deve recomeçar com novos estudantes que irão assumir o projeto. Ela vai seguir na área e pretende cursar na universidade ciência na computação, programação de sites e aplicativos. E promete que não vai se desvincular do projeto Qualifica.

Gabriel é outro que deverá seguir seus estudos na área da ciência da computação. E deve fazer o vestibular no final do ano para a UFPEL.

Já Lucas Mocellin mesmo tendo gostado de participar do Qualifica não deverá seguir na área da computação. Ele valoriza a experiência que teve mas deve seguir carreira na área da biotecnologia.

O projeto desenvolvido pelos jovens cientistas Tapenses, no Instituto Federal em Camaquã, deverá ter continuidade agregando outros estudantes em 2020.

Ana, Lucas e Gabriel vão manter vinculo com o IF por mais um ano mesmo já tendo concluído o curso médio. Em setembro de 2020 vão participar da Feira Nacional de Tecnologia que ocorre no Pará. Onde deverão apresentar o projeto Qualifica para estudantes de todo o país.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?