Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Um novo estilo de “pegadinha” está viralizando nas redes sociais.

A suposta brincadeira acontece quando a terceira pessoa fica alinhada no meio de outras duas. A partir daí, cada um dá um pequeno salto em sequência.

Quando a pessoa do meio pula, as duas ao lado imediatamente dão uma “rasteira” com a terceira pessoa ainda no ar, fazendo com que ela caia, geralmente de costas no chão.

A brincadeira na internet preocupa e é considerada de “extremo mau gosto”.

A prática pode provocar sequelas e até matar, como aconteceu com uma adolescente no Rio Grande do Norte.

Emanuela Medeiros, de 16 anos, bateu a cabeça no chão na Escola Municipal Antônio Fagundes, em Mossoró (RN). Ela sofreu traumatismo craniano, foi socorrida pela direção do colégio e levada ao hospital , mas morreu. O caso aconteceu em novembro do ano passado, mas viralizou esta semana.

O que muitos ignoram é que a brincadeira aparentemente inofensiva pode causar sérios danos à saúde, principalmente se a pessoa bate com a cabeça no chão durante a queda.

O ato é grave devido à forma da queda e o local que pode ser lesionado.

Se o trauma ocorrer no crânio, o paciente terá um Trauma cranioencefálico (TCE), com limitação de movimentos e perda da sensibilidade. Se for na região cervical (pescoço), haverá dano à coluna medular, que fará a pessoa perder o movimento dos braços (paraplegia) ou dos braços e pernas (tetraplegia).

A ‘brincadeira’ de mau-gosto está sendo realizada em muitas escolas e, com a ampla divulgação dos vídeos, chegou até muitos pais, que ficaram preocupados.

Também vem causando apreensão nos professores que devem ficarem atentos para evitar que a brincadeira chegue até as escolas.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?