Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Na noite desta segunda-feira 13.07 a prefeitura de Tapes publicou novo decreto adotando medidas que constam na modalidade da bandeira vermelha.

Na sexta feira o governo do estado divulgou o mapa do distanciamento social e a região permaneceu com bandeira vermelha de alto risco de contágio pelo Covid-19.

Ainda no final da tarde do sábado 11.07 a prefeitura encaminhou ao governo do estado recurso para tentar manter o comércio aberto por mais uma semana.

Até então Tapes permanecia com abandeira Vermelha, mas com a possibilidade de adotar medidas da laranja que são mais flexíveis. Isso se deve ao fato de ainda não ter ocorrido nenhum óbito pela Covid-19 e nenhuma internação de pacientes com o vírus.

No entanto na última semana a situação se agravou. Houve a internação de três pacientes, dois confirmados e um suspeito da covid-19, além de um óbito que foi comunicado pelo estado na sexta-feira e oficializado no banco de dados da Secretaria Estadual de Saúde neste sábado.

Entre os itens que pesam para mudança de protocolos e medidas restritivas estão a existência e óbitos e internações. Até o momento Tapes não tinha nenhum caso de morte devido ao Covid-19 e nem de internações.

O decreto nº 71 publicado na noite desta segunda-feira adota as medidas mais restritivas para o funcionamento do comércio em Tapes.

As medidas de bandeira vermelha

Modelo de Distanciamento Controlado do Rio Grande do Sul foi construído com base em critérios de saúde e de atividade econômica, sempre priorizando a vida. Criou-se um sistema de bandeiras, com protocolos obrigatórios e critérios específicos a serem seguidos pelos diferentes setores econômicos.

O que muda em Tapes com a bandeira vermelha

Na Administração Pública a redução no teto de operação dos serviços não essenciais, fica restrito a 25% dos trabalhadores. Serviço de habilitação de condutores com operação restrita a apenas 50% dos trabalhadores. Serviços públicos essenciais, como segurança e manutenção de ordem pública, política e administração do trânsito, bem como atividades de fiscalização e inspeção sanitária, não têm a operação afetada com a bandeira vermelha.

Agropecuárias e produção e serviços relacionados à agricultura, pecuária e produção florestal sofrem redução no teto de operação a 50% dos trabalhadores.

Restaurantes, padarias e lanchonetes deixam de operar na modalidade presencial, ofertando serviços apenas por meio de tele-entrega, pegue e leve ou drive-thru. Hotéis, por sua vez, passam a operar com apenas 40% dos quartos disponíveis.

O comércio na bandeira vermelha, o de rua e em centros comerciais ou shopping é suspenso, e os estabelecimentos devem ficar fechados. O mesmo ocorre para o comércio de veículos. Somente poderão operar estabelecimentos que comercializem itens essenciais, como medicamentos, produtos de higiene pessoal, alimentação e transporte. Mesmo assim, farmácias, supermercados e postos de gasolina têm operação reduzida a 50% dos trabalhadores.

Serviços de manutenção e reparação de veículos automotores passam a operar com apenas 25% dos trabalhadores. Comércio atacadista de itens não essenciais deixa de atender na modalidade presencial. O teto de operação é reduzido a 25% dos trabalhadores, com atendimento exclusivo via tele-entrega, pegue e leve ou drive-thru.

Na educação as atividades de cursos livres ficam suspensas. Nas universidades, somente são mantidas em funcionamento na bandeira vermelha as atividades de laboratório necessárias à manutenção de seres vivos. As atividades de ensino presenciais permanecem proibidas e escolas fechadas.

Construção de edifícios, obras de infraestrutura e serviços de construção, por serem considerados essenciais, sofrem apenas redução na operação, passando de 100% para 75% dos trabalhadores na bandeira vermelha.

A indústria passa operar com apenas 50% dos trabalhadores, à exceção das consideradas essenciais, como alimentação, bebidas, fármacos e de extração de petróleo e minerais, que têm o teto reduzido de 100% para 75% de trabalhadores.

No campo da saúde, vital ao enfrentamento da pandemia, os serviços não são afetados. No entanto, recomenda-se a postergação de consultas eletivas. Serviços de veterinária, porém, têm a atividade reduzida para 50% dos trabalhadores.

Os serviços e atividades culturais, de lazer e físicas, incluindo academias de ginástica, clubes sociais e esportivos, ficam fechadas e suspensas todas as atividades.

Serviços religiosos em templos igrejas e similares ficam fechados, não podendo receber o público de fiéis.

Serviços de higiene pessoal (cabeleireiro e barbeiro) não podem abrir na bandeira vermelha, assim como agências de viagens.

Serviços de imobiliários, de consultora e administrativos passam a atender somente via teleatendimento, com no máximo 25% dos trabalhadores presentes no estabelecimento.

Serviços bancários e de advocacia permanecem com atendimento presencial restrito, com no máximo 50% dos trabalhadores.

Serviços de lavanderia e de reparo e de manutenção de objetos, considerados essenciais, permanecem abertos aos clientes, mas com teto de operação reduzido a 25% dos trabalhadores.

Serviços de comunicação e informação como de edição e edição integrada à mídia impressa, bem como de produção de vídeos e programas de televisão, seguem autorizados a funcionar, com teto de operação reduzido a 50% dos trabalhadores. A atividade de rádio e televisão, porém, não sofre alteração, seguindo com operação de 75% dos funcionários.

Serviços de utilidade pública não sofrem alteração na operação com a vigência da bandeira vermelha, dado sua essencialidade. Seguem atuando com 100% dos trabalhadores. Esses estabelecimentos devem respeitar o número máximo de pessoas por ambiente permitido com o distanciamento mínimo obrigatório entre pessoas, isto é, respeitar o teto de ocupação.

Em escritórios pequenos, o limite de ocupação de um ambiente pode levar a um estabelecimento ter menos trabalhadores atuando presencialmente de forma simultânea, mesmo com a operação de 100% autorizada.

O transporte de passageiros passa a operar com apenas 50% dos assentos da janela disponíveis. Sendo ambiente de aglomeração e propenso à disseminação do vírus, esse protocolo de operação deve ser estritamente respeitado nas bandeiras de maior risco.

 

 

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?