Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Pesquisa PoderData mostra que 58% dos brasileiros deixaram de pagar alguma conta no mês anterior por causa da pandemia de covid-19. Outros 38% mantiveram os débitos em dia, e 4% não souberam ou não responderam. A pesquisa foi realizada de 3 a 5 de agosto.

A proporção caiu 5 pontos percentuais em relação ao último levantamento (6 a 8 de julho), quando 63% disseram ter deixado de quitar alguma dívida.

O endividamento caiu 9 pontos percentuais desde a 1ª pesquisa, realizada de 27 a 29 de abril.

Os principais motivos para o atraso no pagamento das contas são o desemprego e a falta de renda fixa. Dos que estavam nessa condição, 72% afirmaram que estavam inadimplentes. O percentual cai para 30% entre as pessoas que ganham mais de 10 salários mínimos.

Quem é mais inadimplente:

  • mulheres (61%);
  • jovens de 16 a 24 anos (73%);
  • pessoas que cursaram até o ensino médio (63%);
  • moradores da região Sul (63%).

Quem paga mais as contas em dia:

  • homens (55%);
  • pessoas com 60 anos ou mais (47%);
  • pessoas com ensino superior (46%);
  • moradores da região Sudeste (53%).

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o 2º trimestre de 2020, falta trabalho para 31,9 milhões de brasileiros, sendo que 12,8 milhões estão desempregados e 5,7 milhões são desalentados –desistiram de procurar emprego.

No mesmo período do ano passado eram 28,4 milhões de pessoas sem trabalho. O número de desempregados era o mesmo, mas a população desalentada era de 4,9 milhões (800 mil a menos do que o patamar mais recente).

A pandemia de covid-19 e as medidas de isolamento social levaram à piora do quadro financeiro das empresas e famílias, contribuindo para o aumento da inadimplência do consumidor.

PoderData mostrou que a flexibilização das medidas de distanciamento social tem impactado na rotina das pessoas: pela 1ª vez, o número de pessoas que declararam ter saído de casa para trabalhar superou o daqueles que disseram ter trabalhado apenas de casa. Chegou a 50% contra 47%. É 1 empate técnico, porque a diferença está dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais.

*A pesquisa foi realizada de 3 a 5 de agosto de 2020 pelo PoderData. E divulgada no site Poder 360. Foram 2.500 entrevistas em 560 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?