Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Na última terça-feira (12), na segunda sessão ordinária da Câmara Municipal de Chuvisca, ocorreu um episódio incomum devido o vereador Hélio José Langhanz ser empossado de forma virtual devido ao mesmo estar preso.

O político foi o terceiro mais votado na eleição municipal de 2020 alcançando a sua reeleição depois de ter recebido 243 votos. Hélio é o principal suspeito do atropelamento ocorrido em 8 de agosto, na ERS-350, próximo a um posto de combustível no município de Chuvisca. A sua posse foi através de videoconferência.

Polícia Civil emitiu uma nota sobre a investigação e afirmou que o investigado estava embriagado no momento do ocorrido. Ainda de acordo com a Polícia, ele fugiu do local sem prestar socorro e ocultou o veículo utilizado no crime, que foi posteriormente localizado pelos agentes da Delegacia de Polícia de Camaquã.

Também de acordo com a Polícia, durante as investigações, o suspeito chegou a ameaçar de morte uma testemunha, fato que reforçou a necessidade de sua prisão preventiva.

A vítima

Lorena teve dezenas de lesões pelo corpo, entre elas: fraturas na canela, acima do joelho, costelas, bacia, dedos da mão, braço e ombro. De acordo com informações repassadas pelo marido da vítima, Rubens Pielechowski, ela está consciente, mas precisa ser medicada constantemente com morfina para conseguir suportar a dor.

A senhora já realizou sete cirurgias e segue internada no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. O estado de saúde da vítima ainda é considerado grave. “Ela está muito abatida, não consegue se mexer na cama e está com o pé pra cima”, comentou Rubens, em entrevista para o Clic Camaquã. “Está terrível a situação dela”, lamentou.

As testemunhas informaram que o suspeito estava em um bar, consumindo bebida alcoólica com amigos, minutos antes do acidente. Pessoas que estavam no local, viram o momento em que o motorista invadiu o acostamento, atropelou a vítima e fugiu sem prestar socorro.

O esposo de Lorena informou que o vereador não procurou a família para esclarecer o ocorrido ou prestar algum tipo de apoio. Rubens e demais familiares, aguardam ansiosos pela recuperação de Lorena e esperam que a Câmara Municipal de Vereadores e Justiça realizem as ações cabíveis.

O que diz o regimento da Câmara de Vereadores de Chuvisca 

reportagem do Clic Camaquã teve acesso ao regimento interno da Câmara de Vereadores de Chuvisca para entender como deve ser a vida do vereador Hélio nas próximas semanas. O regimento prevê que o vereador, empossado na segunda sessão ordinária de 2021, tenha a terceira e quarta sessões para ocupar a cadeira de forma presencial.

Caso o vereador não consiga uma liberação para se deslocar entre o Presídio de Camaquã e a Câmara de Chuvisca até a sessão do dia 26 de janeiro, o presidente do Progressistas de Chuvisca é notificado para que o suplente assuma a cadeira.

Informações Clic Camaquã / Edição A Notícia 

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?