Aviso no Topo do Site
Acompanhe as últimas notícias de Tapes e Região.

Cidades gaúchas sofrem com falta de energia elétrica em função dos temporais com vento forte registrados na tarde desta quinta-feira.

A CEEE-D Equatorial informou que trabalha para restabelecer o fornecimento para 196 mil clientes em Porto Alegre e região Metropolitana, Pântano Grande, Encruzilhada do Sul, Dom Pedrito, Bagé e Camaquã, cidades em que o vento chegou a 80 km/h, conforme a companhia.

Em Canoas, as rajadas atingiram 109km/h. Em Porto Alegre, o maior número de ocorrências se concentra no Jardim do Salso, Jardim Botânico, Petrópolis, Bela Vista, Montserrat, Menino Deus, Partenon e Protásio Alves.

Já a RGE confirmou 330 mil clientes sem luz em razão de danos na rede elétrica da empresa. Equipes foram mobilizadas para executar os consertos e normalizar o fornecimento, mas não há previsão para que a situação se normalize.

Como pedir ajuda, em caso de falta de luz:

A CEEE Equatorial atende pelo telefone 0800 721 2333. Clientes sem energia devem enviar um SMS para o 27307, com a palavra LUZ e o número da Unidade Consumidora (encontrado no canto superior direito da fatura de energia).

No caso da RGE, o cliente deve enviar o código da conta para o número 27350, via SMS. A empresa atende, ainda, pelo 0800 970 0900 e pelo Whatsapp 51 999550002.

Fique atento

Não tente fazer consertos ou remover galhos e escombros por conta própria, nem toque em equipamentos elétricos de qualquer tipo, danificados ou não. O risco de acidente grave ou mesmo fatal é muito alto.

Vendaval e ventos de até 109 km/h e formação de ciclone atingiram o RS

O aprofundamento de um centro de baixa pressão entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul que dará origem a um ciclone extratropical amanhã sexta-feira no oceano organizou, como era previsto, uma linha de instabilidade que avançou pelo território gaúcho e outras áreas do Sul do Brasil ao longo desta quinta-feira.

A linha de instabilidade alcançou a Grande Porto Alegre e os vales depois das 16h com chuva localmente torrencial, muitos raios e ainda fortes a intensas rajadas de vento. Os temporais mais fortes com vento ocorreram na área metropolitana entre Canoas e o Vale do Sinos.

Em Porto Alegre, no aeroporto, as rajadas chegaram a 78 km/h. Na base aérea de Canoas, boletim especial reportou rajadas de 59 nós ou 109,3 km/h. O vendaval foi intenso também no Vale do Sinos com rajadas de 81 km/h em Campo Bom.

As operações chegaram a ser interrompidas por meia hora no Aeroporto Salgado Filho devido à grande incidência de raios na área do aeródromo. Moradores de Novo Hamburgo relataram que por volta das 16h o ruído era incessante de trovoadas, o que se percebia também em Gramado, na Serra Gaúcha.

Na Serra, vendaval causou destelhamentos, queda de árvores e outros danos entre Garibaldi e Bento Gonçalves. Houve estragos por temporal ainda em Três Coroas, no Vale do Paranhana com destelhamentos.

Previsão do tempo para sexta-feira 

Muitas nuvens persistem sobre o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira em consequência de um ciclone extratropical sobre o oceano a Leste e Sudeste do Estado. No decorrer do dia, a circulação ciclônica traz nebulosidade variável com céu nublado a encoberto, mas com aberturas.

Pode ainda ocorrer chuva isolada e passageira na maioria das regiões pela circulação de umidade do ciclone, especialmente na Metade Leste gaúcha que inclui a Serra, o Litoral e Porto Alegre. Apenas áreas mais ao Oeste gaúcho terão tempo aberto e sem chance de chuva.

O sistema ciclônico traz vento moderado com rajadas, em média, de 50 km/h a 70 km/h no Sul e no Leste gaúcho, sobretudo no Litoral Sul e na área das lagoas e seu entorno, em cidades como Rio Grande, Mostardas e São José do Norte.  Na maior parte do Estado, o vento nesta sexta será fraco a ocasionalmente moderado, uma vez que não se trata de um ciclone extratropical intenso pela sua pressão não muito baixa.

Com informações da MetSul 

 

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?